Noticias

Garland amplia centro logístico para responder aos desafios do e-commerce

Publicado o 21 Outubro 2016

O Grupo Garland decidiu ampliar parte do Centro Logístico da Maia com o objetivo de “prestar o melhor serviço com a tecnologia mais avançada”. A empresa já tem o primeiro cliente exclusivamente dedicado ao comércio eletrónico, a UnCLOSET.

“Sendo uma atividade que exige um grande rigor e tempos muito curtos de preparação de encomendas, assim como um controlo muito fiável das operações através de sistemas de informação de alto nível, a Garland Logística não poderia deixar de entrar neste mercado, por ser manifestamente um especialista nesse sector. Faltava apenas adaptar o nosso principal centro logístico, na Maia, para processar em grande escala encomendas à unidade, razão pela qual decidimos investir na ampliação das atuais mezzanines, criando uma área total de cerca de 6.000 metros quadrados com prateleiras específicas para este tipo de atividade”, justifica Ricardo Sousa Costa. O administrador do Grupo Garland responsável pela área de negócio da logística acrescenta que “o novo espaço criado tem todas as caraterísticas técnicas necessárias para suportar a logística do e-commerce, assim como um elevado nível de segurança, estando equipado com “sprinkler”s, circuito CCTV e sistema de controlo de acessos.”

Os serviços prestados pela Garland Logística à UnCLOSET contemplam a preparação das encomendas, através da separação dos modelos requisitados por cada cliente, embalamento com diferentes níveis de personalização e expedição das mesmas para toda a Europa. No sentido contrário, ou seja, na receção dos artigos, há uma verificação criteriosa do estado dos artigos, a sua limpeza e novo acondicionamento, seguidos de armazenamento até serem novamente requisitados.

“A Garland tem a expectativa de que a entrada nesta nova área de negócio lhe permitirá reforçar a consolidação da sua posição de referência no sector da logística nacional. Na logística para o e-commerce, a Garland Logística pretende vir a tornar-se a médio prazo num dos principais “player”s do mercado”, refere Ricardo Sousa Costa.

Aliás, o administrador acredita ter até ao final do próximo ano toda a atual expansão completamente ocupada. “Uma das características fundamentais para ter sucesso neste tipo de parceria é dispor de uma grande capacidade de integração dos sistemas de informação de ambas as empresas, que é exatamente uma das nossas principais mais-valias, já que investimos muito nesta área e dispomos, por isso, de sistemas de informação de última geração”, congratula-se Ricardo Sousa Costa.